Ação SolidáriaFixoMaracaju

Prefeitura de Maracaju inicia campanha “Não dê esmola! Encaminhe para acolhimento”.

Ação busca conscientizar e incentivar a procura por serviços sociais do município

A Prefeitura de Maracaju, através da Secretaria de Assistência Social inicia a campanha “Não dê esmola! Encaminhe para acolhimento”. Ação que busca conscientizar a população sobre a importância do acolhimento social de pessoas em situação de mendicância.

Foto Noticia Principal Grande

A Campanha tem como objetivo fazer com que a população compreenda que o conceito de dar esmola não ajuda o próximo. Mesmo com boa intenção, acaba contribuindo para que as pessoas permaneçam em situação de rua, muitas vezes dependentes químicos, ou com outras vulnerabilidades.

“Quantas vezes quando você passa por um semáforo, ou para em algum estabelecimento, chega uma pessoa em situação de rua e desperta a vontade em ajudá-los? Já pensou quantas pessoas ajudam diariamente? E Porque estas mesmas pessoas continuam em situação de pobreza? Porque a esmola contribui para que elas continuem em situação de mendicância, expostas na rua a todos os tipos de violência. Estas pessoas precisam reconstruir a sua vida! Queremos que estes pedintes sejam acolhidos, e que tenham possibilidades reais de inclusão social”, disse a Secretária de Assistência Social, Dirlene Novaes.

Funtrab oferece 160 vagas de empregos em Maracaju -MS – Fundação do Trabalho

Maracaju conta com diversos serviços especializados para atender pessoas de rua, em vulnerabilidade social. O Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), que trabalha com indivíduos com direitos violados, possibilita que as pessoas sejam protagonistas de sua própria vida. Ele faz também o encaminhamento necessário para rede socioassistencial, presta orientação jurídica, apoio à família, acesso a documentação e estimula a mobilização comunitária.

Mas para que isso aconteça, a população precisa colaborar! Não dê esmola! Encaminhe para o acolhimento.  Denúncias podem ser feitas pelo telefone: (67) 9 8467-0479 ou (67) 3454-5840.

 

Fonte PMM.

Redação Gdsnews.

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo