FiscalizaçãoFixoMato Grosso do Sul

Dez são autuados durante a operação Padroeira do Brasil

Essa operação de reforço à fiscalização nos rios do estado é importante, tendo em vista a proximidade do período de piracema

A Polícia Militar Ambiental concluiu às 9h00 de hoje (13) a operação Padroeira do Brasil, que teve como foco a fiscalização à pesca predatória no feriado prolongado, quando se precisa destinar ainda mais policiais nos rios. Essa operação de reforço à fiscalização nos rios do estado é importante, tendo em vista a proximidade do período de piracema e, portanto, quando vários cardumes já se encontram formados. Por esta razão, a quantidade de turistas e pescadores se intensifica, exatamente, em razão das facilidades de captura do pescado neste período, aproveitando ainda os feriados prolongados. Dessa forma, a fiscalização, que já está sendo efetuada com bastante intensidade, será aumentada nos rios, com uso de todo efetivo administrativo.

Essa operação de reforço à fiscalização nos rios do estado é importante, tendo em vista a proximidade do período de piracema e, portanto, quando vários cardumes já se encontram formados. Por esta razão, a quantidade de turistas e pescadores se intensifica, exatamente, em razão das facilidades de captura do pescado neste período, aproveitando ainda os feriados prolongados. Dessa forma, a fiscalização, que já está sendo efetuada com bastante intensidade, será aumentada nos rios, com uso de todo efetivo administrativo.

RESULTADOS

Essa foi à operação mais tranquila desde o ano de 2009. Nesta operação (2021) houve uma redução de 78% no número de autuados, com relação a 2020. Foram autuadas 10 pessoas por infrações ambientais e 45 na operação anterior. As infrações por pesca foram as que tiveram maior redução. Foram três autuados nesta operação e 35 na operação passada (2020). A quantidade de pescado apreendida teve uma redução de 98% (2 kg) e no ano passado (106 kg).

Pescado apreendido

Com relação aos petrechos ilegais as apreensões foram semelhantes. Houve uma redução na quantidade de redes de pesca que são os petrechos mais preocupantes. Foram cinco redes nesta operação e 21 na operação anterior. Quanto aos demais petrechos os números foram semelhantes. A fiscalização intensificada é fundamental para a retirada desses petrechos proibidos, com alto poder de dizimação de cardumes.

Em um mês, operação apreende 136 kg de pescado e aplica R$ 25,4 mil em  multas - Interior - Campo Grande News

Parte dos petrechos apreendidos

As multas aplicadas foram R$ 92.640,00 nessa operação e R$ 206.994,00 em 2020. Multas com valores diferentes entre as operações dependem dos tipos de ocorrências, pois alguns tipos infracionais ambientais preveem multas elevadas.

PMA prende 1 e autua mais 12 por pescar sem licença ambiental em MS | Mato  Grosso do Sul | G1

CRIMES AMBIENTAIS ADVERSOS À PESCA

Com relação aos outros crimes e infrações ambientais foram sete infratores autuados e 10 autuados em 2020. Foram autuados, um por desmatamento em área protegida, um por causar erosão em área de reserva legal, um por maus tratos a animal doméstico (cães), um por transporte ilegal de carvão vegetal, um por abate de animal silvestre e um por manter de ave silvestre ilegalmente em cativeiro.

Animais abatidos, armas e aves silvestres apreendidas. Com relação aos outros crimes, duas pessoas foram presas por porte ilegal de arma e duas armas de fogo e 14 munições foram apreendidas.

 

Fonte PMA.

Redação Gdsnews.

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo