FixoFronteiraPolícia

Crimes de lavagem de dinheiro na fronteira, une policiais de Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul

De acordo com informações policiais, apesar da quadrilha estar sediada na fronteira sul-mato-grossense, ela praticava crimes financeiros contra o Estado de Rio Grande do Sul, destacando-se a lavagem de dinheiro.

Na manhã desta terça-feira (20), foi deflagrada a “Operação Irmandade” para dar cumprimento a mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça do Rio Grande do Sul, visando obter provas contra uma organização criminosa sediada na fronteira de Mato Grosso do Sul.

De acordo com informações policiais, apesar da quadrilha estar sediada na fronteira sul-mato-grossense, ela praticava crimes financeiros contra o Estado de Rio Grande do Sul, destacando-se a lavagem de dinheiro.

Nos dois endereços onde foram cumpridas as buscas constava perante os órgãos públicos do Rio Grande do Sul que funcionariam empresas de factoring, contudo, tratam-se de dois imóveis residenciais localizados em Ponta Porã.

Segundo as investigações, uma organização criminosa que atua no Rio Grande do Sul e que tem a fronteira sul-mato-grossense como área de atuação, praticava a lavagem do dinheiro com os valores oriundos do tráfico de drogas e armas, adquirindo vários imóveis e automóveis naquele Estado.

Ao serem cumpridos os mandados, foram obtidas ainda mais provas dos crimes praticados pela Organização Criminosa investigada.

A ação foi desencadeada por equipes da Defron (Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira), Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) e 1ª Delegacia de Polícia de Ponta Porã.

 

Fonte Sejusp.

Redação Gdsnews.

 

 

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo