BrasilConflitoCPIDestaquesPolítica

CPI da Covid: ex-ministro Nelson Teich depõe. Oncologista ficou 28 dias no cargo e deixou posto após divergências com Bolsonaro.

O ex-ministro Nelson Teich diz à CPI da Covid que deixou o governo por não ter autonomia e por discordar sobre implementação da cloroquina.

Ontem, Mandetta falou por 8 horas e afirmou que Bolsonaro duvidou da projeção de 180 mil mortes por Covid. Já o depoimento de Pazuello foi adiado para o dia 19. O general disse ter tido contato com pessoas que contraíram Covid.

Questionado sobre a atuação de Pazuello no comando da pasta da saúde, Teich afirma que “seria mais adequado'” ter ministro com “conhecimento maior sobre gestão em saúde”.

Ex-ministro diz que não ficou sabendo da produção de cloroquina pelo Exército e que nunca foi consultado sobre a distribuição do medicamento. ‘Se tivesse sabido [da distribuição de cloroquina], não deixaria acontecer’, afirma Teich.

Teich afirma que pediu demissão por diferenças com o presidente sobre o medicamento.

Fonte G1.

Redação Gdsnews.

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo