FixoInternacionalNotícias

Bottas vence GP da Turquia, e Verstappen retoma liderança na F1

Em uma corrida quase impecável, o finlandês Valtteri Bottas, 32, da Mercedes, venceu o GP da Turquia, neste domingo (10), à frente de Max Verstappen, 24, da Red Bull. Sérgio Pérez, 31, completou o pódio em Istambul, enquanto Lewis Hamilton, 36, terminou em quinto lugar e contrariado com as decisões da Mercedes.

A seis provas para o final da temporada, Verstappen reassume a liderança da F1 com seis pontos à frente de Hamilton. O holandês contabiliza 262,5 pontos, e o inglês soma 256,5 na classificação geral. O finlandês é o terceiro com 177 pontos.

Valtteri Bottas conquista a sua 10ªvitória – Murad Sezer/Reuters

Foi a 10ª vitória de Bottas, que não terminava em primeiro desde 27 de setembro de 2020 no circuito de Sochi, na Rússia.

Naquele 15 de novembro de 2020, Bottas classificou o seu desempenho como ‘desastroso’. Dessa vez foi diferente. “Já faz um tempo que não vencia, e isso é bom. Essa é uma das melhores corridas que já fiz. Não é fácil escolher a estratégia nestas condições, é uma vitória bem merecida”, afirmou o finlandês.

Verstappen deixou o circuito animado. “Não foi fácil hoje. Estou feliz por terminar em segundo e nestas condições teria sido fácil errar”, falou o holandês.

​Hamilton, apesar de ser o mais rápido na etapa de classificação, largou da 11ª posição, a 210 metros do pole Bottas, seu colega de Mercedes. O inglês foi punido com a perda de dez posições em razão da troca em um dos seis componentes do motor.

Neste domingo, Hamilton viu o seu principal concorrente pelo título, Verstappen, largar na segunda posição e atacar o pole Bottas. O inglês alcançou a quinta posição na 15ª das 58 voltas previstas do circuito de Istambul, mas teve dificuldades para ultrapassar o mexicano Pérez, da Red Bull.

No momento mais emocionante da prova, Hamilton e Pérez travaram uma batalha pelo quarto lugar. O inglês atacou o mexicano, que conseguiu se defender.

Quando Pérez parou para troca de pneus, adotando os intermediários, Hamilton tomou a quarta posição. A Mercedes chamou Hamilton para realizar a mesma troca, mas o inglês resolveu não atender ao pedido e chegou ao terceiro lugar, deixando para trás o monegasco Charles Leclerc, 23, da Ferrari. No entanto, a oito voltas do final, o inglês teve que parar e voltou em quinto lugar. Leclerc acabou em quarto.

O heptacampeão demonstrou, através do rádio, irritação com a decisão da Mercedes e pediu para deixá-lo em paz.

“O [Esteban] Ocon chegou [ao final da corrida e sem parar no boxe], então presumo que conseguiriam”, disse Hamilton, logo após sair do carro. “Ainda não tenho todas as informações, mas a minha intuição era ficar de fora e estou frustrado por não seguir meu instinto. Eu trabalho em equipe e fiz o melhor que pude com os conselhos que estava recebendo.”

07.nov – GP do México – Cidade do México

14.nov – GP de São Paulo – Interlagos / São Paulo

21.nov – GP do Qatar

05.dez – GP da Arábia Saudita – Jeddah

12.dez – GP de Abu Dhabi – Yas Marina

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo