Campo GrandeDestaquesObras

Prefeitura anuncia prazo para desassoreamento em lago no Parque das Nações Indígenas

Segundo o anúncio, serão retirados aproximadamente 140 mil metros cúbicos de areia, com a utilização de escavadeiras hidráulicas.

A prefeitura de Campo Grande (MS) anunciou nesta terça-feira (14) que fará o desassoreamento do lago do parque das Nações Indígenas, na primeira quinzena de junho. A estimativa é que sejam investidos R$ 8 milhões no desassoreamento. Em março deste ano, um grupo de manifestantes protestaram por conta do assoreamento do lago, cartão postal da capital. Um abraço simbólico coletivo e cruzes brancas foram cravadas na parte do lago em que não havia mais água.

De acordo com o anúncio, será construído um piscinão no Córrego Reveillon, na esquina das avenidas Mato Grosso com Hiroshima, além de obras de controle de erosão e recomposição vegetal das margens do Córrego Joaquim Português. Também será feita a implantação de uma comporta de regulação do nível do lago, após a conclusão do desassoreamento.
Segundo a prefeitura, serão retirados aproximadamente 140 mil metros cúbicos de areia, com a utilização de escavadeiras hidráulicas. A previsão é de que o serviço seja concluído em três meses.

Após o processo de desassoreamento,serão executados dois projetos nos córregos Reveillon e Manoel Português, cujas águas formam o lago. No Reveillon, será construído um piscinão, inicialmente projetado para armazenagem de 22 mil metros cúbicos de água. No Manoel Português, serão feitas obras de controle de erosão e replantio da vegetação nas margens, pelo governo estadual. Os projetos já estão sendo contratados e a licitações devem ocorrer até dezembro de 2019.

Na noite desta terça-feira, uma audiência pública na Assembleia Legislativa, vai debater a situação dos impactos ambientais no complexo do Parque dos Poderes e do Parque das Nações. O encontro iniciará às 19h e será aberto ao público.

Por G1MS — Campo Grande

Mostrar Mais

Relacionados

Close
Close