BrasilGeralPolítica

‘Podem gritar, vamos enfrentar’, diz Witzel sobre denúncias à ONU e OEA

Governador disse ainda que sua política de segurança não é baseada em genocídio. Parlamentares fizeram denúncia sobre participação de Witzel em ação policial com aeronave.

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, comentou nesta quarta-feira (15) as denúncias contra ele levadas à ONU e OEA. Após ser denunciado por deputados da Alerj, ele disse que “podem gritar”, porque a política não vai mudar.

Witzel afirmou ainda que vai lutar para combater o crime organizado e que sua política de segurança pública não é baseada em genocídio.

“Nós vamos enfrentar o crime organizado. Podem gritar. Porque eles vão gritar e vão financiar pessoas inescrupulosas para escrever contra o governo mentiras. A máfia faz isso, os milicianos fazem isso. Mas nós não temos medo. Se for na ONU, na OEA, nós vamos enfrentar”, afirmou o governador após a inauguração da nova sede da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense.

O governador aproveitou seu discurso para rechaçar a visão de que estaria praticando genocídio. Witzel foi denunciado após ações com helicópteros atirando contra o solo em Angra dos Reis e na Maré, na Zona Norte do Rio. Nesta última ação da polícia, oito pessoas morreram.

Por Henrique Coelho, G1 Rio

Mostrar Mais

Relacionados

Close
Close