BrasilBrasileirãoDestaquesEsporteFutebol

Adilson Batista tenta evitar marca negativa no Brasileiro em “jogo da vida” do Cruzeiro

Com seis rebaixamentos na carreira, treinador tem missão de livrar time da inédita queda à Série B; jogo contra o Palmeiras é neste domingo, às 16h (de Brasília), no Mineirão

O Cruzeiro tem a última chance de escapar do rebaixamento. A missão está nas mãos do técnico Adilson Batista e dos jogadores que precisam levar o time à vitória diante do Palmeiras, neste domingo, às 16h (de Brasília), no Mineirão, em jogo que, por determinação da Justiça, terá torcida única. E não é só: a equipe ainda tem que contar com a derrota do Ceará para o Botafogo. Mas o treinador não tem uma marca nada boa no Brasileiro dos pontos corridos.

 

Adilson Batista é o recordista, junto de Gilson Kleina e Hélio dos Anjos, em rebaixamentos na competição, desde que ela começou a ser disputada: seis quedas. O levantamento leva em conta a participação de treinadores nas campanhas de clubes rebaixados e não, necessariamente, no momento do rebaixamento. Nem aponta culpa dos técnicos.

 

Adilson participou de seis campanhas que levaram ao rebaixamento: Grêmio (2004), Athletico-PR (2011), Atlético-GO (2012), Vasco (2013), Joinville (2015) e América-MG (2018). Agora tenta evitar o do Cruzeiro.

 

Os rebaixamentos de Adilson Batista

 

(19 jogos) – América-MG 2018

(10 jogos) – Joinville 2015

(7 jogos) – Vasco 2013

(2 jogos) – Atlético-GO 2012

(6 jogos) – Atlético-PR 2011

(8 jogos) – Grêmio 2004

Até agora, Adilson Batista tem duas partidas pelo Cruzeiro, com duas derrotas: Vasco e Grêmio. Chegou como última cartada do Cruzeiro para escapar do rebaixamento e com 10 dias para tirar a equipe mineira da situação complicada no Brasileiro. Antes, o time mineiro teve no comando outros três técnicos na temporada: Abel Braga, Rogério Ceni e Mano Menezes.

 

Adilson precisará levar o time à vitória no próximo domingo para conseguir escapar do rebaixamento. Com 36 pontos, a Raposa necessita de um triunfo sobre o Palmeiras e a derrota do Ceará para o Botafogo, no Rio, para não ser rebaixada.

 

O time mineiro é um entre quatro clubes que nunca caiu de divisão. Está junto de São Paulo, Santos e Flamengo. A Chapecoense fazia parte deste grupo, mas foi rebaixada nesta temporada.

 

 

Fonte Globoesporte.

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios